24.09

DIÁRIO DE BORDO

Dia 18 – Richmond Park

Resolvemos nos aventurar até Richmond Park, um parque grande, mais ou menos distante – “para fora” da cidade ou talvez seja já outra cidade, não sei bem. Fato é que aventuras por central London estão algo fora do nosso radar. Como o parque é gigante, 955 hectares, resolvemos buscar por um ponto de playground para planejar a rota de viagem.

Deu errado. Acabamos chegando num playground bem chinfrim, que fica no Kingston Gate, área pouco acessível para quem não está de carro. Além de pequeno, era escuro, com pouco sol. Uma droga. E dali não tinha como sair a pé. Nos demos conta de que “reserva natural” descreve melhor o lugar. Quase um Pampa Safari, só que sem os bichos (era para ter veados, mas não vimos nenhum).

IMG_4812 (1)

Dona Silvia já queria desistir e tomar o trem de volta para casa. Mas eu insisti. Viemos até aqui, vamos ver o que esse parque tem a oferecer. Tomamos um ônibus, meio sem muita certeza, as gurias já reinando – porque era hora de almoçar – e fomos atrás da outra ponta do parque, Petersham Gate.

Bem melhor. Fizemos uma caminhada pelo meio do parque, seguindo uma trilha, e esbarramos no Pembroke Lodge, um restaurante com mesas ao ar livre, bem agradável, exceto por um bando de corvos, pretos como a noite, que ficam rondando as mesas atrás de comida. Ali fizemos um pitstop gastronômico e recuperamos o bom humor e as energias.

IMG_4813

Seguimos explorando um pouco mais o parque e, com ajuda de outras mães locais que circulavam por ali, encontramos uma trilha que, morro abaixo, levava a um playground bacaninha, onde finalmente podemos relaxar ao sol, enquanto as pequenas se divertiam.

IMG_4838

 

Na volta para casa, fomos brindados com um maravilhoso risoto de champignon e alho poró preparado pela dona Silvia, regado a vinho californiano e tudo mais que temos direito.

Um pequeno contratempo, porém, levou Laura as lágrimas: em meio a uma competição de saltos pela sala, o Minion acabou acidentalmente caindo pela janela. 3 andares.

IMG_4842

A cena do Minion estatelado no chão e a Laura gritando, em pânico, pela janela foi tocante. Christian desceu com ela para juntos recuperarem, ileso, o companheiro de vida e de tantas jornadas.

Segue 25.09